Algumas possibilidades de Intercâmbios Acadêmicos

Ainda bem que isso aqui não é profissão, não é mesmo? Pois, a expectativa era alimentar isso aqui com várias dicas sobre mobilidade acadêmica, mas não hahaha. Não consigo fazer isso aqui com frequência 😦

Na única vez que falei sobre isso aqui, mostrei alguns pontos que envolvem a Mobilidade Acadêmica. A minha via de conseguir isso, foi por meio do Programa Nacional da ANDIFES. Porém, há outras formas possíveis de passar um tempo da sua graduação em outro local. E hoje vou escrever sobre os programas que eu conheço, não por já ter participado de todos eles, mas sim por saber dessas oportunidades e querer compartilhar com vocês.

1- Programa de Mobilidade Acadêmica ANDIFES

DESTAQUE MOBILIDADE ACADEMICA2

Mas Vanessa, você está em uma mobilidade ou em um intercâmbio? Então, estou em um intercâmbio, por meio de um Programa de Mobilidade Acadêmica. Entendo que intercâmbio seja o deslocamento de um lugar para outro que possibilite a troca: cultural, social, ideológica, linguística entre outros, não necessariamente tal intercâmbio tenha que ser de um país para outro. Esse Programa é possível por um convênio entre as Instituições Federais de Ensino (IFES), onde todas ou quase todas IFES do Brasil participam. Essa Mobilidade pode ser financiada ou não. Para saber mais sobre isso, deixa a preguicinha de lado e entre um seriado e outro dê uma olhada no site da Pró-Reitoria de Graduação da sua Universidade, assim você pode saber como funciona esse Programa na sua Instituição, bem como datas de Editais e essas coisas mais burocráticas.

2- Programa  Erasmus Mundus – Projeto EBW+

Desktop1

Quer ir para a Europa? Então, preste atenção aqui. O Projeto Euro-Brazilian Windows+ (EBW+) é uma parceria entre 20 Instituições de Ensino Superior tanto da Europa quanto do Brasil na categoria de Instituições Parceiras. E, mais 10 outras instituições, na categoria de Instituições Associadas. O EBW+ é  coordenado pela Universidade do Porto (Portugal) e é o Programa Erasmus Mundus que abriga esse Projeto, financiando-o. O Erasmus é um programa  de cooperação e mobilidade voltada para a área de Ensino Superior, implementado pela Agência Executiva relativa à Educação, ao Audiovisual e à Cultura (EACEA), da Comissão Européia. Sendo assim, essa parceria permite que centenas de estudantes saiam do Brasil e cheguem até algum país da União Européia. Há três “categorias” que podem realizar essa mobilidade: estudantes de graduação, pós-graduação e técnicos das Universidades. Essa parceria está firmada até 2020, então fique atento: é possível passar um tempo na Europa, fazendo uma imersão cultural e não só 😉

3 – Programas de Bolsas de Estudos do Santander Universidades

Imprimir

O banco Santander possui uma área totalmente dedicada aos Universitários e aos Jovens Profissionais chamado Santander Universidades. Dentre os benefícios que o banco fornece, estão bolsas de estudos para Intercâmbios Universitários por meio de um Programa com seis modalidades de bolsa, sendo eles: Top China e Top España com Edital 2015 encerrado; Fórmula Santander 2015, que beneficia alunos do Brasil, Reino Unido e México e com Edital 2015 previsto para abertura dia 25/5/2015; Bolsas Ibero-Americanas, exclusivo para alunos da graduação de 9 países, porém sua última Edição/Edital foi esse ano :(; Bolsas Luso-Brasileiras, esse programa é exclusivo para as universidades públicas brasileiras e contemplam alunos com interesse em ir para alguma Universidade de Portugal participante, também com inscrições encerradas 😦 e, por fim, Bolsas Ibero-Americanas para professores e jovens profissionais, sem inscrições disponíveis no momento.

4- Ciência Sem Fronteiras

logo-vetorizada_portugues

Acho esse um dos Programas mais polêmicos e conhecidos. É o que mais promove benefícios: há várias vagas além de um bom suporte financeiro. No CsF os estudantes podem ficar de um a um ano e meio fora do país, realizando a sua graduação e no caso de extensão para um ano e meio, aprendendo uma outra língua também, já que o programa prevê o custeio de curso da língua local. O CsF peca, ao meu ver, em dar prioridade as Ciências Tecnológicas e Biomédicas, deixando de lado as Ciências Humanas e isso diz muito sobre a lógica Educacional do país. Porém, você das Engenharias, da Medicina e demais áreas contempladas, não se inibe e não e vai lá fazer seu intercâmbio, viu?! 🙂

Atenção para mais algumas coisinhas: 

  • Todos esses programas  são geridos por um departamento da sua Universidade, seja ela Pública ou Particular, então procure esses locais caso tenha interesse em realizar intercâmbio. Apresentei aqui alguns programas que possibilitam isso, mas talvez haja outros e esses espaços institucionais provavelmente irão, acredito eu, indicar quais são eles.
  • Independente de qual Projeto/Programa forem participar, LEIAM SEMPRE OS EDITAIS. Dez mil vezes se preciso for. Eles são fundamentais não só quanto a datas, mas também para saber detalhes que fazem a diferença como a categoria contemplada para concorrer a uma vaga no programa de intercâmbio, além de documentação, informações sobre a gestão do dinheiro entre outros.
  • Os ganhos com a mobilidade, o intercâmbio são ímpares. Espero que assim como eu, em algum momento, vocês possam realizar esses tipos de troca e crescimento. 😉

Até uma próxima vez, seja lá quando ela for.

Beijos, Van. ;*

2ad75bbd11bd9f84f60a98a532de2da5

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s