Encerrar ciclos?

Há 7 meses atrás eu me sentava e começava a escrever esse texto. Bom, obviamente ele não saiu. Achei que era algo desses tempos mais recentes entender a minha dificuldade em encerrar ciclos. Tem sempre, de alguma forma, algo/alguém que eu não deixo ir. Deveria ser cômico. Infelizmente, tem sido trágico.

Trágico no sentido chulo, associado a horror, somente. Associado a dor. Ao menos por hora. Veja bem: pensando nas palavras tortas que trago aqui elas sempre dizem da minha dificuldade de sair da minha zona de conforto. Dizem que mesmo eu querendo ficar lá, o novo aparece e eu me lanço, meio que sem medo. E, bom, acabo me tornando uma acumuladora de decisões e zonas de conforto e tudo isso fica guardado aqui. Mas, o que eu realmente deixo ir? Como desapegar de situações espetaculares, das quais você quer ali, para sempre? E, outras tantas, que de fato não fazem bem?

Acabo por acreditar que humanos são teimosos, insistem em viver. Olha quantos conflitos e sofrimentos alguém pode ter pelo simples fato de dizer “sim” e não saber dizer “não”! É! Eu sei! Há gozo em meio a dor e o amor. Entre o “engolir o mundo” e não digeri-lo. E, bom, é preciso acreditar que dá para seguir, ao menos eu escolho essa alternativa.

Andei falando muito e escutando também. Tem doído. Mas, a ansiedade com tudo a minha volta não precisa ser levada ao pé da letra. “O mundo anda sem que você precise carregá-lo nas costas, ande com ele” – disse a voz mestra. E cá estou, tentando andar sem muito peso.

Mas, Vanessa, não se esqueça: “é preciso boiar, às vezes, para não afogar” – disse a voz que tem me espetado e me acurralado. Fazendo com que a minha melhor justificativa para vida se faça valer “no final, é só você contra você mesmo”.

Há esperança de que os próximos passos possam ser mais leves. Há esperança de saber respirar, sentir, aliviar, abrir os olhos depois de um momento de silêncio e ir. Há esperança de que os dias não sejam sempre vividos em meio a arames farpados, mas também sejam vividos como maré: em movimento, mesmo que lentos.

Há 7 meses atrás eu não sabia como encerrar ciclos. Hoje? É, talvez tenha resolvido de fato deixar ir.

581e78e8a6bdb9b7b47665a035be6dbe

Anúncios